top of page

Outubro rosa/novembro azul: líderes que buscam além do horizonte corporativo

"O homem joga sua saúde fora para conseguir dinheiro, depois usa o dinheiro para reconquistá-la novamente." - Jim Brown


Outubro e novembro são meses que trazem à tona duas cores que vão além das estações do ano ou das paisagens que vemos pela janela. Rosa e azul se tornaram símbolos de conscientização para a saúde, especificamente o câncer de mama e o câncer de próstata. Essas campanhas nos lembram da importância da prevenção e do diagnóstico precoce. Mas há algo mais profundo que podemos tirar desses núcleos vibrantes. Elas podem nos inspirar a buscar nossos objetivos não apenas no mundo corporativo, mas também em nossas vidas pessoais.


Os líderes são frequentemente vistos como reflexos de sucesso nas organizações. Eles lideram com determinação, traçam metas ambiciosas e enfrentam desafios com coragem. No entanto, essa busca incessante de objetivos nem sempre se estende além das paredes da empresa. Muitas vezes, os líderes se esquecem de buscar seus próprios objetivos de vida, saúde e bem-estar.


Mas aqui está a reviravolta: líderes também são exemplos para suas equipes. E qual a melhor maneira de inspirar do que liderar pelo exemplo? Outubro Rosa e Novembro Azul são um lembrete de que a autogestão não deve ser negligenciada. Não basta apenas traçar metas de vendas, lucros ou expansão de mercado. Devemos traçar metas para nossa própria saúde física e mental, nossos relacionamentos e nosso sentido de realização pessoal.


Para alguns, isso pode significar adotar um estilo de vida mais saudável. Para outros, pode ser a busca de um hobby que traga alegria e relaxamento. A verdade é que cada um de nós é único, e nossos objetivos pessoais refletem essa singularidade. Aquilo que nos faz bem pode variar amplamente, e tudo bem. O importante é reconhecer que a busca de objetivos pessoais não é egoísta, mas sim uma necessidade.


Um conceito que tem me inspirado nessa jornada de autodescoberta é o “Hygge”. Originado na Dinamarca, o Hygge é uma abordagem de vida que valoriza as coisas simples, aconchegantes e significativas. Envolve a criação de momentos de felicidade, conexão e bem-estar. Pode ser tão simples quanto acender uma vela perfumada, desfrutar de uma xícara de chá quente em boa companhia ou simplesmente se aconchegar com um bom livro.



O Hygge nos ensina que a busca da felicidade está muitas vezes nas pequenas coisas. É uma lição valiosa para os líderes, que muitas vezes são ocupados demais com as demandas do mundo corporativo para perceber essas pequenas alegrias.


Portanto, enquanto você lidera sua equipe em direção aos objetivos da empresa, lembre-se de liderar a si mesmo em direção aos seus objetivos pessoais. Não negligencie sua saúde, seu bem-estar e aquilo que realmente importa para você. Seja um exemplo de autogestão e equilíbrio para sua equipe.


Outubro e novembro podem ser meses de conscientização para a saúde, mas também podem ser meses de reflexão e ação em direção a uma vida mais significativa e equilibrada. Então, eu te pergunto: assim como a rosa e o azul lembram a importância da saúde, o que lembra a importância da sua felicidade e bem-estar? Encontre a sua cor, o seu Hygge pessoal, e comece a buscar seus objetivos não apenas no mundo corporativo, mas em todas as áreas da sua vida. Seja o líder que inspira não apenas com palavras, mas com ações. Seja o líder que busca além do horizonte corporativo.

9 visualizações0 comentário
Post: Blog2_Post
bottom of page